Lista de arquivos do paciente

O mais importante a ser feito no desempenho da função de cuidador é criar e manter um arquivo abrangente contendo informações sobre a pessoa que recebe os cuidados. Há muitas formas de se criar e manter arquivos de pacientes. Alguns preferem utilizar papel. Outros preferem documentos eletrônicos. Há também quem combine os dois tipos. Você pode armazenar essas informações da forma que desejar, embora a maioria utilize fichários ou pastas. Não precisa ser algo bonito, mas tem que ser funcional. O mais importante é que seja de fácil acesso e que possa ser eficientemente atualizado e compartilhado quando necessário.

 

Selecione um local para armazená-lo que lhe pareça lógico - onde seja possível acessá-lo rapidamente em uma emergência ou quando estiver de saída para algum compromisso. Mantenha-o atualizado. Um arquivo desatualizado não terá utilidade quando estiver no hospital, em uma sala de emergência, à meia-noite!

 

O que deve constar no arquivo do paciente?
 

  • Histórico médico do paciente:

    • diagnóstico;

    • informações de contato do médico;

    • alergias;

    • histórico de saúde (ex.: cirurgias, outras condições de saúde).

  • Lista de medicamentos.

  • Informações sobre o seguro:

    • informações sobre o plano de saúde privado;

    • plano de prescrição;

    • cobertura fornecida pelo governo;

    • seguro de saúde de longo prazo;

    • plano odontológico e oftalmológico.

  • Documentos legais:

    • testamento vital;

    • procuração permanente para fins de cuidados de saúde;

    • procuração para fins financeiros;

    • contato do advogado do paciente.