Como posso conversar com meu ente querido sobre a doença?

Às vezes, pode ser difícil saber como fornecer e receber o apoio necessário. Seu ente querido pode não conseguir fazer tudo que gostaria. Pode ter dificuldades em conversar sobre seus sentimentos. Compreenda que talvez se sinta frustrado com a situação vivida. A comunicação pode ser difícil no início. Será mais fácil se todos forem sinceros e honestos sobre seus sentimentos.

 

As diferenças podem causar tensões, uma vez que cada um pode estar esperando o outro agir de acordo com a própria postura. Os indivíduos em situações de provimento de cuidados geralmente têm dificuldade em se comunicar mutuamente. Estressam-se frequentemente:

  • ao tentarem descobrir a melhor forma de dar e receber apoio;

  • ao lidarem com novos sentimentos;

  • ao tentarem descobrir como se comunicar sobre a doença;

  • ao lidarem com a culpa;

  • ao conversarem sobre os sentimentos negativos;

  • ao tomarem decisões sobre cuidados e tratamentos;

  • ao modificarem as funções;

  • ao acumularem funções diversas, como trabalhar, cuidar dos filhos, das tarefas domésticas e do ente querido;

  • ao modificarem a vida social;

  • ao modificarem a rotina;

  • ao perderem a conexão sexual.

 

É importante ser sincero e honesto sobre os sentimentos. Tente não se segurar para proteger o ente querido. Incentive-o a fazer o mesmo. Ele pode estar com receio de ser um fardo para você. Incentive-o a lhe contar sobre seus sintomas e suas preocupações, para que você possa ajudá-lo. Retribua-lhe o favor ao compartilhar de forma sincera suas próprias preocupações. Cada um expressa os sentimentos de forma distinta:

  • alguns conversam abertamente;

  • outros concentram-se em coisas diferentes;

  • há aqueles que expressam as emoções caminhando, lavando as vasilhas ou reparando objetos;

  • outros ainda mantêm o foco internamente.

 

O mais importante é reconhecer o método de seu ente querido para expressar as emoções, mesmo que seja diferente, e manter a comunicação.